segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Telemóvel é uma ferramenta extraordinária numa sala de aula

David Sousa, vice-presidente da Associação Nacional de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), defende, em entrevista na TVI24, que os "smartphones" têm um potencial enorme para o ato educativo.

domingo, 19 de novembro de 2017

Mais atenção a quem se esforça por aprender a ler

Uma entrevista a não perder...

É importante o leitor sentir o que sentem as personagens?
É muito importante. Os leitores devem partilhar as emoções com as personagens da história que estão a ler. Se uma personagem está preocupada, o leitor deve ficar preocupado; se a personagem está em perigo, o leitor deve sentir o coração a bater mais depressa; os leitores devem estar, de certa forma, apaixonados pelas personagens. Se a história é assustadora, o leitor deve sentir (olha para a direita e para a esquerda), deve sentir medo [risos]. É isso que importa e é isso que nos envolve com a história de forma a não querermos que o livro acabe depressa. Queremos continuar. E o melhor é quando o leitor acaba o livro e pensa: “Quando é que vou poder ler mais um livro como este?”.
(...)
Voltemos ao tema dos livros longos. Preocupa-o que um livro longo afaste leitores? Os hábitos de leitura das novas gerações preocupam-no, estarão as crianças a ler menos?
Não penso que as crianças estejam a ler menos. Não acho que as gerações mais novas tenham perdido hábitos de leitura. Olhe para o caso do fenómeno “Harry Potter”, milhões de miúdos em todo o mundo ficaram loucos com os livros. E isso foi porque a J. K. Rowling escreveu livros fantásticos, histórias fantásticas. Darmos boas histórias aos miúdos é a única forma de os pormos a ler. Com os adultos passa-se o mesmo. Se os livros são chatos, ninguém vai querer lê-los. Se forem interessantes, vão querer. Eu sei que um tweet tem 140 carateres, não é? E é disso que as pessoas gostam, coisas muito curtas. Mas essa afirmação não é totalmente verdadeira e prova disso são os meus livros. Se um livro é interessante as pessoas não se importam que ele seja grande. Podem demorar um mês ou dois a lê-lo... mas, se estão a gostar do livro, fico feliz. Portanto, não creio que seja verdade que as pessoas leiam menos. O que acho é que muitas crianças têm dificuldades de aprendizagem na leitura. Muitas crianças sofrem de dislexia o que dificulta a leitura. Temos de passar a dar mais atenção a essas crianças porque elas precisam de uma ajuda extra. Fui presidente de uma instituição de caridade, durante uns tempos, chamada Dislexia Action, que ajudava as crianças. As pessoas que leem pouco são, muitas vezes, pessoas que nunca aprenderam a ler convenientemente. E é um grande azar sofrer de dislexia porque a leitura vai ser mais difícil, muito mais, uma criança com dislexia tem de trabalhar mais do que as outras. Mas um disléxico pode aprender a ler e até pode vir a ler com facilidade e ganhar prazer na leitura. É por isso que acho que temos de prestar mais atenção e gastar mais dinheiro na educação das crianças que têm dificuldades em aprender a ler. Eu não era assim. Para mim... Eu era um desses miúdos que achavam que ler era muito fácil, aprendi a ler antes de entrar para a escola. Mas muitos miúdos têm dificuldades na leitura e não é por serem menos inteligentes... É porque... eles acham tão difícil ler como eu acho difícil desenhar um cavalo, por exemplo. Se me disser “Ou desenha um cavalo ou mato-o”, eu respondo: “Mate-me, já!”. Nunca serei capaz de desenhar um cavalo. Por isso, temos mesmo de dar mais atenção aos que se esforçam por aprender a ler. Fora este fator, não acredito que as pessoas tenham deixado de ler. Muitos jovens leem os meus livros e recebo e-mails e tweets e mensagens no Facebook onde me dizem “Adorei o seu livro”.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

A biblioteca digital e a sua gestão


Dinamizei, hoje, nas VII Jornadas da Rede de Bibliotecas da Maia a oficina "A biblioteca digital e a sua gestão".

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Descongelar Já


A secretária de Estado Adjunta e da Educação prometeu hoje no parlamento que vai ser feita “uma contagem do tempo de serviço” dos professores de forma faseada, que será negociada com os sindicatos.

“Vai haver uma forma de a contagem da carreira docente ser, de alguma forma, recuperada. Veremos com os sindicatos com que faseamento”, confirmou a secretária de Estado Alexandra Leitão, durante a audição que está a decorrer no parlamento no âmbito do debate da proposta de Orçamento do Estado de 2018 na especialidade.
(...)
O primeiro-ministro afirmou na terça-feira que o cronómetro da carreira dos professores vai voltar a contar para efeitos de progressão, lembrando, no entanto, que a reposição imediata e total dos anos de congelamento custaria 650 milhões de euros.
Hoje, no parlamento, Alexandra Leitão reafirmou essa decisão em resposta à deputada do PSD Nilza de Sena, que tinha criticado a decisão de não contabilizar os nove anos de serviço em que a progressão de carreira esteve congelada, dizendo que “não é assim que se fazem as coisas”.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

App Ler +


O Portal da Literatura apresenta-lhe a sua nova aplicação para dispositivos móveis: Ler+. Toda a informação actualizada sobre literatura na palma da sua mão. Autores, livros, notícias.

Dica: Procurar no Google Play: Portal da Literatura.
Android e iOS - Grátis.

domingo, 12 de novembro de 2017

Acelerar a utilização do digital na escola

https://goo.gl/images/FRN5FA
Porto Editora e Samsung firmam parceria e criam solução educativa integrada que alia manuais e conteúdos digitais para os ensinos Básico e Secundário. Alunos e professores ganham novas ferramentas de trabalho viradas para as novas tecnologias.
(...)
Neste sentido, alunos e professores passam a dispor das principais ferramentas de ensino-aprendizagem em formato digital, bem como de conteúdos multimédia interativos motivadores e promotores do sucesso educativo. A utilização dos manuais e conteúdos é feita em ambiente controlado e gerido pelo software integrado. O professor tem sempre o controlo deste processo. 


A solução inovadora chama-se EV360, dirige-se a estabelecimentos de ensino, professores e alunos, e assenta no dispositivo Samsung TAB A com S Pen, no software de gestão de sala de aula Samsung School e no acesso aos manuais digitais do universo Porto Editora e à plataforma de e-learning Escola Virtual.

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Ler é uma prioridade

A comissária do Plano Nacional de Leitura diz que LER deve ser uma prioridade como a saúde ou a construção de estradas. O novo Plano de Leitura foi apresentado com novas tecnologias e é destinado também aos adultos.

Ver aqui

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

As escolas têm condições para ambientes digitais inovadores?

Há escolas com quadros interativos, computadores com Internet, novas formas de expor matérias. E há outras que não têm essas condições. O Ministério da Educação quer ambientes educativos inovadores que estimulem a aquisição de competências em várias áreas. Estarão as escolas preparadas para essas mudanças?
(...)
Ainda não foi no início deste ano letivo que a transição do papel para o digital se concretizou. O Ministério da Educação (ME) assumiu que não havia condições para avançar com os manuais digitais e anunciou o arranque de uma avaliação nas escolas, no sentido de perceber de que forma a medida poderá ser colocada em prática. A tutela quer então apalpar o pulso à realidade dos estabelecimentos de ensino. 

Índice de leitura em Portugal


Que somos um país de poetas já todos sabemos. Mas será que lemos tanto quanto escrevemos? A realidade entre aquilo que se edita e aquilo que a população lê é muito diferente. E, sobretudo, coloca-nos na cauda da Europa no que respeita a hábitos de leitura. Quem lê ?

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Recursos didáticos para professores


Um conjunto alargado de materiais de apoio ao trabalho do professor - guiões, videotutorias, jogos e materiais interativos podem ser encontrados AQUI.

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Khan Academy em Português


Conheça todas as funcionalidades da plataforma Khan Academy em Português neste vídeo, no site da Fundação Portugal Telecom ou solicite um workshop gratuito de apresentação para o seu Agrupamento de Escolas.

plataforma Khan Academy em português integra 12.500 exercícios práticos interativos e mais de 1.000 vídeos de Matemática do ensino básico. Promove uma aprendizagem lúdica e personalizada, pois à medida que cada aluno evolui ao seu ritmo próprio vai ganhando pontos e medalhas!